BLOG | US$ 10,80

US$ 10,80

17 de janeiro 2018 |

 

 

Há um ano, soja fazia a máxima de 2017 em Chicago. Agora em 2018, mercado se aproxima das mínimas.

As máximas da soja na Bolsa de Chicago costumam ocorrer no meio do ano, durantes os ralis climáticos da safra dos EUA. Mas não foi isso o que aconteceu em 2017, quando a cotação mais alta foi atingida em 18/jan. No melhor momento daquele dia, o contrato de primeira posição foi a US$ 10,80, amparado pelo excesso de chuva na Argentina e pelo forte ritmo das exportações dos EUA.

 

 

Impacto no mercado brasileiro

Máximas em janeiro costumam tornar a comercialização mais lenta aqui no Brasil, já que os produtores tendem a ficar esperando que os preços retornem aos patamares observados no início do ano para retomarem os negócios. Em Cascavel (PR), por exemplo, o melhor preço da soja no mercado disponível em 2017, de R$ 74,50, também foi feito em 18/jan.

 

 

Comercialização lenta

Não por acaso, 2017 teve vendas lentas no disponível, durante a comercialização da safra 2016/17. Além disso, a comercialização da safra 2017/18 terminou o ano no nível mais baixo desde 2009/10 no histórico de vendas antecipadas da safra nova.

 

 

Auxílio na tomada de decisão

Com muita soja ainda por vender e uma safra que caminha sem maiores percalços e pode até bater novo recorde de produção, os preços da soja no Brasil deverão sofrer uma pressão negativa extra no decorrer da colheita. Vender na baixa, com medo de que os preços caiam mais, nunca é a melhor opção.

Mas esperar que os preços melhorem, num cenário de fundamentos negativos como o que se desenha neste início de 2018 – em que as cotações estão bem mais próximas da mínima de 2017 do que da máxima –, também não é uma alternativa muito viável.

Por isso, ferramentas que auxiliem na tomada de decisão sobre o melhor momento de vender soja serão fundamentais em 2018. Uma dessas ferramentas são os Indicadores AgRural.

 

 

Todo início de mês, a AgRural envia a seus clientes dois intervalos de preço: um de venda e outro de compra. Quando esses intervalos são atingidos (ou seja, quando o Indicador é ativado), a AgRural dispara um alerta para que seus clientes comprem ou vendam soja, conforme for o caso.

No início de dez/17, por exemplo, os clientes da AgRural venderam soja 2017/18 quando o contrato mai/18 se aproximou de US$ 10,37 por bushel. Depois disso, até a mínima feita em 29/dez, o contrato desabou quase 7%, ou o equivalente a US$ 1,57 por saca.

Quer um apoio para decidir quando comercializar soja em 2018? Então entre em contato com a AgRural!

Contato

R. Nilo Peçanha, 1384 | Bom Retiro | Curitiba - PR | CEP 80520-176

41 3338-7884
(Whatsapp) 41 99888-4695
(Skype) rejaneagrural
contato@agrural.com.br

Receba nossa Newsletter

Cadastre-se para receber novidades!