BLOG | CHICAGO SOBE?

CHICAGO SOBE?

6 de dezembro 2018 |

 

 

A alta do dólar preocupa quem produz soja e tem dívida atrelada ao câmbio; será que Chicago vai ajudar?

 

Depois de atingir, em 13 de setembro, seu fechamento nominal mais alto desde o início do Plano Real (R$ 4,196), o dólar recuou diante da moeda brasileira, chegando a fechar na casa de R$ 3,65 no fim de outubro, quando o mercado acenava positivamente para a liderança de Jair Bolsonaro na corrida presidencial.

Embora o mercado continue otimista com a eleição de Bolsonaro, o dólar subiu em novembro e passou de R$ 3,90, puxado pela alta do dollar index – um índice que compara a moeda dos EUA a uma cesta de outras seis moedas importantes no mundo, com destaque para o euro.

 

Espaço para subir mais

Correções de rota nesse movimento para cima sempre são possíveis. Como tendência mais geral, porém, percebe-se, por sinais técnicos e fundamentais, que o dollar index deve continuar ganhando força. Com isso, a chance de o dólar subir mais diante do real é grande.

 

Dívida em dólar e venda de soja em dólar

Para os produtores de soja que vendem em real, a alta do dólar é boa notícia, pois resulta em preços mais altos na moeda brasileira. O problema fica com os produtores que têm dívida de custeio em dólar e que vendem soja na moeda americana. Além de o real enfraquecido aumentar o tamanho da dívida, a Bolsa de Chicago não tem ajudado os preços em dólar. De acordo com levantamento da AgRural, as indicações de compra para entrega em fevereiro de 2019 estão em torno de US$ 15,00 por saca em Sorriso (MT) – preço que deixa os produtores no prejuízo, especialmente os arrendatários.

Todos os olhos em Chicago

Por isso, para quem vende soja em dólar a esperança de 2019 fica por conta da Bolsa de Chicago. Que fatores podem levar a uma reação das cotações na bolsa americana? Quebra de safra na América do Sul? Fim da guerra comercial entre EUA e China? Influência positiva da macroeconomia? É importante, portanto, prestar muita atenção ao movimento diário das cotações em Chicago e ser capaz de enxergar tendências de médio e longo prazo nesse movimento.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Estratégia de comercialização

Se você tem dívida em dólar, a safra 2018/19 de soja vai exigir uma estratégia especial de comercialização. E é nessa estratégia que a AgRural pode ajudar você.

 

Não espere o dólar subir ainda mais para decidir que caminho seguir na sua estratégia de comercialização. Entre em contato com a gente!

 

Contato

R. Nilo Peçanha, 1384 | Bom Retiro | Curitiba - PR | CEP 80520-176

41 3338-7884
(Whatsapp) 41 99888-4695
(Skype) rejaneagrural
contato@agrural.com.br

Receba nossa Newsletter

Cadastre-se para receber novidades!