BLOG | CHANCE EM DÓLAR

CHANCE EM DÓLAR

26 de setembro 2018 |

 

 

Câmbio caminhando para R$ 5 é ruim para quem tem dívida, mas preço da soja em dólar pode reagir

 

 

A alta do dólar é boa para o produtor que vende em reais, pois resulta em preços de soja mais altos na moeda brasileira. Mas para o produtor que tem dívida em dólar e vende soja em dólar – caso de muitos agricultores de Mato Grosso, Matopiba e Paraguai –, a moeda americana mais cara faz um estrago grande na rentabilidade. Afinal, além de inflar o tamanho da dívida, o câmbio pressiona para baixo o preço da soja em dólar. Embora a cotação tenha recuado na segunda quinzena de setembro, após o fechamento histórico de R$ 4,196 feito no dia 13, o cenário ainda está complicado.

 

 

Em entrevista à agência Reuters, o analista Fernando Muraro, da AgRural, lembrou que uma parte importante dos produtores tem dívidas em dólar —uma vez que empréstimos na moeda norte-americana têm custos mais baixos—, um aspecto negativo do enfraquecimento do real, que em geral beneficia o setor agrícola.

“Para quem faz negócio em reais está lindo, maravilhoso. Em dólares, está terrível. Um pé no forno e outro na geladeira…”, afirmou Muraro.

Preço da soja em dólar
Ele lembrou que os preços em dólares da soja em Mato Grosso, maior produtor de grãos do Brasil, estão bem próximos do ponto de equilíbrio (“break even”) para aqueles produtores que são proprietários das terras, mas destacou que aqueles que são arrendatários já estão no negativo, o que sinaliza um limite para expansão de área plantada.

A situação é semelhante em outras áreas, como o oeste da Bahia, onde há grandes áreas disponíveis para novas lavouras.

“Ele vai precisar (em dólares) de muito mais soja para pagar suas contas do que na safra 2017/18”, ressaltou o analista.

Segundo Muraro, “em reais, o Brasil vai muito bem, obrigado”.

Mas a grande preocupação é com o produtor que faz as contas em dólar, comentou ele, estimando que nas principais regiões produtoras entre 25 e 40 por cento da área plantada é financiada na moeda dos EUA —quanto mais nova a área, maior o endividamento.

 

 

Alta do dólar persiste

Mas, por mais que a tendência de alta do dólar deva continuar ainda por um tempo – além da eleição presidencial no Brasil, também há a influência do dollar index firme lá fora –, ainda existe uma chance de o cenário melhorar para o preço da soja em dólar.

 

 

Soja em Chicago

A chance de melhora vem, claro, da Bolsa de Chicago. Mas, para aproveitar essa chance, é preciso ter em mãos uma estratégia bem preparada. Tão importante quanto saber quais serão os rumos do preço da soja em dólares será saber o  momento certo de vender.

Se você precisa de ajuda com essa estratégia, clique aqui e entre em contato com a gente, pois os Indicadores AgRural são a ferramenta certa para minimizar o impacto do dólar alto sobre a sua rentabilidade.

 

E você ainda pode contratar Indicadores AgRural por meio dos programas de pontos das empresas de insumos.

 

Contato

R. Nilo Peçanha, 1384 | Bom Retiro | Curitiba - PR | CEP 80520-176

41 3338-7884
(Whatsapp) 41 99888-4695
(Skype) rejaneagrural
contato@agrural.com.br

Receba nossa Newsletter

Cadastre-se para receber novidades!